domingo, 21 de setembro de 2014

S. Vicente Ferrer, uma imagem alada


S. Vicente Ferrer




Pequena e graciosa imagem alada de S. Vicente Ferrer. 
Na iconografia cristã são assim figurados os santos dominicanos S. Tomás de Aquino e S. Vicente Ferrer. Este último, conhecido pela sua acção pregadora, cujos sermões eloquentes e comovedores levaram à conversão de muitos judeus e árabes, considerava-se o Anunciador do Juízo Final. 



Com uma altura de cerca de 26 cm, a imagem exibe um santo ainda com feições juvenis, que não espelham a  vida de sacrifícios extremos a que se submetia. Vestido com o hábito dos dominicanos, túnica e escapulário brancos, manto e pequena capa negros, com pintura e decoração de fino traço, tão ao gosto do século XVIII. 
Os atributos que lhe são apostos, para além das asas, raramente representadas, são, como no caso presente, o indicador direito apontando para o céu, numa clara alusão ao Juiz Supremo e o livro aberto, que segura na mão esquerda, e personifica a eficiência persuasiva e esclarecedora das suas palavras.



A figura jacente a seus pés é uma alusão ao Milagre de Salamanca. Olhando para o Santo, de modo implorativo, a miraculada agradece a graça recebida - a vida. Frei Manuel de Lima, no Agiológico Dominicano, conta-nos, a história desse milagre: "Teve notícia de que em Salamanca alguns ouvintes murmuravam dos seus sermões; ao outro dia sobe ao púlpito e ponderando que São João no seu Apocalipse vira um anjo, que pregava as vizinhanças do dia do Juízo, continua dizendo: Eu sou este Anjo do Apocalipse, eu sou o mesmo anjo que em figura se representou a São João.Alvoroçou-se o auditório, os censuradores desembuçaram o seu desagrado  e S. Vicente depois de uma breve pausa, torna a dizer: Sossegai, sossegai os escândalos. Acaba de expirar uma mulher à porta de São Paulo, venha aqui esse cadáver e ouçamos o seu testemunho. Veio o cadáver e descobriu.se perante o púlpito e perguntou-lhe o Santo: Mulher sou eu o Anjo do Apocalipse que publica a hora do Juízo universal? Sim, diz a mulher, tu és esse Anjo, tu o que foi representado naquela visão. Torna a perguntar-lhe São Vicente: Queres ficar com vida, ou queres ir para a sepultura? Quero viver, respondeu a mulher. Pois vive, disse o Santo e viveu largos anos, perene testemunha de tão multiplicados prodígios".1




S. Vicente Ferrer  nasceu em  Valência, no ano de 1350. Com dezassete anos deu entrada na Ordem dos Dominicanos. A sua acção pregadora, focada especialmente na necessidade da conversão, espalhou-se pela Europa principalmente pelos países circundantes, como França e Itália. Faleceu em Vannes, França, no ano de 1419. Foi canonizado em Roma pelo Papa Calisto III, em 1455.



Imagem retirada da internet


1- Frei Manuel de Lima "Agiológo Dominio", Tomo II, Lisboa, 1710, pág.32.
Juan Ferdinand Roig, "Iconigrafia de los Santos", Ediciones Omega, 1950.
Jorge Campos Tavares, "Dicionário de Santos", Lello e Irmãos Editores.
António José de Almeida "Iconografia insólita, em Aveiro: Santos alados".



4 comentários:

  1. Ivete

    Pelo-me por arte sacra e esta imagem é linda.

    De que material é feita? Barro ou madeira?

    Conhecia mal a história de S. Vicente Ferrer, apesar de já ter mostrado no meu blog uma estampa portuguesa com esta figura da Igreja, cujo nome foi aportuguesado para S. Vicente Ferreira. A iconografia é muito semelhante, mas na minha estampa não existe a figura jacente aos pés.

    http://velhariasdoluis.blogspot.pt/2009/10/registos-de-santos.html

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís

      É uma imagem em madeira, com umas dimensões reduzidas, portanto adequadas ao seu espaço. Tem uma pintura muito agradável e bem executada. Aprendi alguma coisa sobre a sua vida através da leitura do livro de Frei Manuel de Lima, que é uma obra que está disponível on line.
      Um abraço
      Ivete

      Eliminar
  2. Sabe, Ivete, não conhecia este santo alado, terei visto a estampa no blogue do Luís, mas não retive a figura.
    Gostei de conhecer a história do santo e do milagre representado e sobretudo apreciei esta encantadora escultura de arte sacra, com belos pormenores e num tamanho muito apetecível.
    Parabéns ao feliz possuidor da peça.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria A.
      Segundo a obra de Frei Manuel de Lima são muitos os seus milagres, nomeadamente nas inúmeras conversões. Segundo li, há duas imagens aladas, ambas de dominicanos, na Igreja da Graça, em Aveiro e que estão no altar-mor.
      Um abraço
      Ivete

      Eliminar