sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Natal 2014






(...)
Dizei-me, qual é mais poderosa, a graça ou a natureza? A graça ou a arte?
(...)
...vede o que faz em uma pedra a arte. Arranca o estatuário  uma pedra dessas montanhas, tosca, bruta, dura, informe, e, depois que desbastou o mais grosso, toma o cinzel na mão e começa a formar (...)".
Sermão do Espírito Santo, Padre António Vieira

E da pedra nasceu o Menino. E das mãos nodosas de um homem nasceu um singelo ramos de flores para o aquecer e adorar.
A todos um Feliz Natal.



Escultura de Jorge Pé-Curto

10 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Caríssima Ivete
    Lindo presépio em mármore, no contraste da rara faiança pela excelsa decoração ligada aos afetos, onde o amarelo é rey, belo exemplar que admirei no leilão do Correio Velho,que fiquei com cópia para o admirar. Extraordinário presente de Natal, o meu mais fraquinho, um cantão popular, com 37 cm ,numa decoração estranha com o salgueiro ao meio.
    Retribuo os votos de boas festas e bom amo com boas aquisições.
    Bjs
    Isabel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel

      Bem haja pelas suas simpáticas e amáveis palavras.
      Um abraço

      Ivete

      Eliminar
  3. Olá Ivete dos famosos "ratinhos e muitas outras coisas"!

    Mais duas belíssimas peças! Um Feliz e Santo Natal

    JúlioMachado

    ResponderEliminar
  4. Júlio

    Agradeço as suas palavras, que me fizeram sorrir.

    Um abraço

    Ivete

    ResponderEliminar
  5. Mais uma vez um prato fantástico.
    Obrigado por estes presentes, que nos fazem sempre ficar felizes, e até com uma pontinha de orgulho, por perceber como a nossa produção é sempre fantástica.
    Quero desejar-vos um período de festas muito feliz, que o novo ano seja pródigo em bem estar e mais aquisições, pois sabe-se que nas vossas mãos estas peças adquirem uma segurança que as fará viajar no tempo, pois os vindouros também as apreciarão, e que melhor que estes espécimes para realizar este objetivo?
    Um bem hajam aos dois
    Manel

    ResponderEliminar
  6. Manel
    Muito obrigada pelas suas palavras sempre tão simpáticas.
    Realmente, é na simplicidade que está, a maior parte das vezes, a beleza das coisas. Este prato, com o seu ramo bem florido, alegra a alma e encanta a vida.
    Um abraço

    Ivete

    ResponderEliminar
  7. Que bela maneira de nos desejar Boas Festas, Ivete!
    Três escolhas de luxo! Uma bela escultura, um belo ratinho e um magnífico texto do Padre António Vieira!
    Muito obrigada por continuar a contribuir para a alegria de quantos a visitam.
    Abraços e votos de Boas Festas para si e família

    ResponderEliminar
  8. Sempre gostei deste sermão do Padre António Vieira. As expressões que seleccionei ajustaram-se perfeitamente às palavras que eu queria transmitir.
    Bem haja por toda a sua simpatia.
    Retribuo os Votos de Boas festas.
    Ivete

    ResponderEliminar
  9. Muito obrigado pelos votos de feliz natal dados de forma tão original.

    O escultor Miguel Ângelo dizia que a beleza estava já contida na pedra e que o escultor só a tinha que desvendar, por isso era ele próprio quem se deslocava às pedreiras e escolhia o bloco de mármore.

    Este é só um pequeno à parte. Agora o que me encantou foi o ratinho, com a sua decoração invulgar, talvez mais erudita, recordando os painéis de altar em azulejo, que por sua vez copiavam tecidos indianos. Aliás estes ratinhos tem sempre um ar islâmico, o que faz deles peças tão intrigantes. Como é que passados 800 anos dos moiros saírem de Coimbra eclode esta arte cerâmica com um ar tão islâmico?

    um bom Natal para si e para o seus

    ResponderEliminar